Sexo oral e câncer: o que saber!

Tempo de leitura: 1 minuto

Vou escrever sobre os riscos do sexo oral na transmissão de doenças que podem evoluir para um câncer. O risco está em contrair infecção pelo vírus HPV ao se realizar sexo oral, seja no pênis ou na região anal (aqui a proliferação do vírus tende a ser maior e quanto mais lesões, maior o risco de contagio). 

Sabemos que o HPV é utilizado para se referir a um grupo de vários tipos de vírus papiloma que são transmitidos pelo contato sexual, uns mais graves do que outros.

O contato da boca com o pênis e/ou a região anal infectada com lesões causadas pelo vírus HPV gera a possibilidade de transmissão da doença. Muitas vezes o vírus contamina a célula da cavidade oral podendo ter remissão espontânea ou evoluir, causando alterações nessa célula irreversíveis que poderiam evoluir para um câncer.

O esperma também pode levar o vírus para a cavidade oral. A implantação do vírus após o contagio pode ser na língua, céu da boca, garganta e amígdalas.

A melhor forma de se evitar o contagio pelo vírus é protegendo a área contaminada por lesões, seja o pênis (preservativo) ou a região anal (filme látex ou filme PVC) durante o sexo oral. O vírus não se implantando na cavidade oral, não tem como evoluir.

Deixe uma resposta