Empresários se frustram com recuo dos EUA em apoio ao Brasil na OCDE

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Dois é bom, três é demais A decisão do governo americano de priorizar Argentina e Romênia na OCDE frustrou a indústria nesta quinta (10). Embora tentassem se consolar dizendo que não era surpresa e que os países estavam à frente na fila, empresários repetiam que o Brasil supera os candidatos em termos de adesão às regras da organização. “O setor privado e o governo estão fazendo sua parte e precisam ter o esforço reconhecido”, disse Carlos Abijaodi, diretor de desenvolvimento industrial da CNI.
Leia mais (10/11/2019 – 02h31)

Deixe uma resposta